sábado, 26 de junho de 2010

Astecas e maias faziam bolas misturando látex a extrato de planta

Do ‘New York Times’- Os mesoamericanos eram grandes consumidores de borracha, segundo registros históricos e arqueológicos. Com ela, eles produziam sandálias, faixas de borracha e também bolas, que eram usadas para os jogos cerimoniais em pátios de paredes de pedra.

Mexicano vestido como azteca segura bola de jogo ritual (Foto: Alfredo Strella / AFP 28-10-2008)

Cada um desses itens requer diferentes qualidades da borracha. Uma bola requer elasticidade para quicar, uma faixa de borracha requer força, e uma sandália precisa de durabilidade e resistência.

Um novo estudo relata que os mesoamericanos, que incluem os astecas e os maias, sabiam como produzir diferentes tipos de borracha, misturando o látex de seringueiras com um extrato da planta glória-da-manhã (Ipomoea purpurea), em diferentes proporções.

“É uma aposta bem segura a de que eles estavam desenvolvendo materiais para suprir suas necessidades”, diz Michael Tarkanian, principal autor do estudo e cientista de materiais do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). “Não era apenas uma mistura aleatória.”

O quique da bola é maximizado quando o extrato representa 50% da mistura, enquanto a durabilidade e longevidade são maximizadas com a mistura a 25%. Para assegurar força, necessária para uma tira, não se adiciona extrato nenhum.

Os registros mais antigos indicam que os mesoamericanos usavam a borracha por volta de 1.600 a.C. Milhares de anos depois, em 1839, Charles Goodyear descobriu a vulcanização, o processo usado para produzir borracha até hoje.

A pesquisa será publicada na revista “Latin American Antiquity”.

Um comentário:

tagskie disse...

hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...