quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Astrônomo diz que Jesus pode ter nascido em junho


Uma pesquisa realizada por um astrônomo australiano sugere que Jesus Cristo teria nascido no dia 17 de junho e não em 25 de dezembro. De acordo com Dave Reneke, a "estrela de Natal" que, segundo a Bíblia, teria guiado os Reis Magos até a Manjedoura, em Belém, não apenas teria aparecido no céu seis meses mais cedo, como também dois anos antes do que se pensava.

Estudos anteriores já haviam levantado a hipótese de que o nascimento teria ocorrido entre os anos 3 a.C e 1 d.C.

O astrônomo explica que a conclusão é fruto do mapeamento dos corpos celestes da época em que Jesus nasceu. O rastreamento foi possível a partir de um software que permite rever o posicionamento de estrelas e planetas há milhares de anos.Baseando-se no Evangelho de Mateus, que descreve a aparição de uma "estrela" como sinal do nascimento de Jesus, Reneke identificou a conjunção dos planetas Vênus e Júpiter, que teriam emitido uma forte luz que poderia ter sido confundida com uma estrela."Vênus e Júpiter chegaram muito perto no ano 2 a.C., refletindo muita luz. Não podemos dizer com certeza que esta era a estrela de Natal descrita na Bíblia, mas até agora esta é a explicação mais plausível que já vi sobre isso", disse Reneke à BBC Brasil. "A astronomia é uma ciência tão precisa, que podemos apontar exatamente onde os planetas estavam. E há uma grande probabilidade de que esta conjunção possa ser a estrela descrita por Mateus no Evangelho."

O australiano diz que a pesquisa não é uma tentativa de contestar a religião."Quando misturamos ciência e religião há a sempre a chance de chatear as pessoas. Neste caso, esses resultados podem servir para reforçar a fé, porque mostram que realmente havia um grande objeto brilhante no céu no momento certo."

BBC

Um comentário:

Denes Izidro disse...

A natividadade de Jesus em 25 de Dezembro é bastante improvável,pois nessa estação do ano,inverno,os pastores não estariam nos campos,como relata a fonte lucana (cf.Lucas 2.8). Quanto à tradição mateana do fenômeno astronômico e suas possíveis localizações na história do posicionamento dos astros,há várias tentativas: fala-se também de uma conjunção de Júpiter e Saturno três vezes observada no ano 7 a.C.,e de um cometa visto em março de 5 a.C. e abril de 4 a.C. Paira a possibilidade de que o relato mateano sobre a "estrela" que guia os magos,e diga-se de passagem:não até a "manjedoura",mas até a "casa" onde estava o menino Jesus (cf.Mt.2.10-11,16),seja uma "elaboração popular de um fenômeno astronômico" (Theissan),seja qual destes tenha sido e em que ano,exatamente.Como exegeta e historiador do cristianismo primitivo,não posso legislar sobre a exatidão astronômica na identificação do referido fenômeno em 2 a.C.;mas posso adiantar que isso levantaria dúvidas sobre a natividade de Jesus sob o governo de Herodes Magno (37-4 a.C.),uma vez que,pelo menos segundo a tradição mateana (cf.2.1ss.),Os magos avistaram a "estrela" antes da morte de Herodes,isto é,antes de 4 a.C.,antes,portanto,de 2 a.C. certamente,especulações histórico-astronômicas sobre a natividade de jesus continuarão a aparecer,e isso é importante,pois estimula a pesquisa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...